Escrevendo a dissertação de mestrado:As anotações

Home / Escrevendo a dissertação de mestrado:As anotações - outubro 16, 2015 , by juliana
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Primeiro eu gostaria de dizer que esse texto não serve apenas para quem está escrevendo a dissertação de mestrado, serve também para quem está escrevendo a tese de doutorado ou a monografia também, mas, como geralmente quem está no doutorado já escreveu a dissertação, a maior parte das dúvidas vem para quem ainda está no mestrado.

A segunda coisa que eu gostaria de dizer é que sim, eu sei que toda dissertação é de mestrado e que toda tese é de doutorado, mas tem gente que não sabe, tem gente que se confunde e ninguém é obrigado a saber nada, então, escrevi “dissertação de mestrado”, para quem ainda não sabe a diferença não ficar confuso. De todo modo, se você não sabe, tem dúvidas ou quer saber mais sobre as diferenças, o pos-graduando.com postou um texto bem legal sobre isso, e você pode lê-lo aqui.

E se você não está conseguindo encontrar os artigos que precisa, aqui você pode ler um tutorial de como conseguir os artigos científicos pagos de graça, no sci-hub. É só clicar.

Mas, vamos ao que interessa…

 

Como começar a escrever sua dissertação de mestrado?

Todo estudante de pós graduação lê muito (se você não lê, deveria, seu orientador ia agradecer!) E durante a leitura, costumamos anotar muito. Mas, a maioria das pessoas sai anotando em qualquer lugar, quando não anotamos no próprio livro ou no artigo cientifico. E o que acontece depois? Quando vamos escrever a nossa tese ou dissertação de mestrado, não sabemos o que fazer. As anotações estão perdidas, não sabemos o que usar primeiro e como juntar tudo e transformar isso em um trabalho acadêmico.

E isso não acontece só quando estamos criando a nossa tese ou dissertação, também acontece quando vamos escrever um artigo cientifico, ou quando estamos escrevendo aquele trabalho legal sqn  para aquela matéria mais legal ainda sqn².

Então, se você não quiser mais ficar perdido no meio da sua bagunça suas anotações, use o método de Cornell. A melhor parte é que além do método de cornell te ajudar a não ficar tão perdido com todas as anotações, ele ainda te ajuda a fixar melhor o conteúdo, uma vez que você precisa revisar as anotações!

Líder coach

 

Usando o método de Cornell para escrever a dissertação de mestrado.

O método é bem simples e você não precisa de nada especial, pode fazê-lo até no seu caderno ou em folhas de fichário, mas se preferir, também pode fazer um e imprimir para usar como modelo.

O primeiro passo é dividir a sua folha em 3, da seguinte maneira:

Dissertação de mestrado, método de cornell, como escrever a dissertação, escrevendo dissertação de mestrado

Na parte 1, você vai escrever as notas de acordo com o que for lendo. Após terminar a leitura (ou a aula, ou seja lá o que você estiver estudando), você deve reler suas anotações e na parte 2 colocar as palavras chave ou perguntas chave daquele conteúdo.

Na parte 3 você faz um resumo de tudo o que está escrito ali e que é importante para ser usado na dissertação de mestrado ou no trabalho que você estiver fazendo.

Mantenha todas essas folhas juntas, ou a bagunça vai continuar existindo e não vai adiantar nada.

Esse método de Cornell serve bastante para você organizar as anotações e também os pensamentos. E aí, quando você for escrever sua tese, dissertação de mestrado ou monografia, você pode apenas ler os resumos que escreveu, relembrar e começar a escrever!

 

Espero que ajude vocês na difícil missão de escrever a dissertação de mestrado e se ficaram com alguma dúvida, é só comentar abaixo, será um prazer responder e ajudar vocês!

 

2 thoughts on “Escrevendo a dissertação de mestrado:As anotações”

  1. LEILA disse:

    Muito interessante. Eu estava sem nem saber como me organizar pra começar a escrever minha monografia. Clareou munha mente. Obrigada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *